Mulher conta como foi restaurada de estupro: “Jesus me segurou em suas mãos”
11/12/2017 02:17 em Novidades
Dianne foi uma seguidora devota do criminoso Charles Manson. 

 

Essa história vai chocar você. Um homem chamado Charles Manson fundou e liderou um grupo que cometeu vários assassinatos nos Estados Unidos no fim dos anos 1960. Ele foi culpado, inclusive, pela morte da atriz Sharon Tate, esposa do diretor de cinema Roman Polanski que na época estava grávida de oito meses. Charles era tão perigoso a manipulador que ele era considerado "o homem mais maligno e satânico que já caminhou na face da Terra".

 

Ele foi preso e condenado à morte em 1971, com sua pena transformada em prisão perpétua. Ele cumpriu sua sentença até 19 de novembro de 2017 na Penitenciária Estadual de Corcoran, na Califórnia, sendo transferido para um hospital em Kern County, onde morreu no dia 19 de novembro de 2017. Como alguém tão perverso poderia ter seguidores? A história a seguir conta como Dianne Lake deixou o grupo “A Família” (forma como os seguidores de Manson eram identificados) para seguir Jesus.

 

"Eu precisava ser amada e respeitada. Precisava de um propósito e acabei achando isso quando encontrei Charles Manson", disse Dianne Lake em entrevista parao site CBN News. Nos anos 60, seu pai, que fazia parte do movimento hippie, a conduziu em sua primeira viagem por meio do LSD (ela só tinha 13 anos). No mesmo ano, seus pais venderam a casa no sul da Califórnia e se mudaram para um caminhão de pão, onde eles poderiam estar livres de restrições sociais.

 

Dianne diz: "Era difícil viver em um caminhão de pão com cinco pessoas". Ela conta que quis se emancipar dos pais e pediu uma nota que a permitia viver longe deles. Os pais concordaram. Quando Dianne conheceu Charles Manson e “a família”, ela caiu sob a influência do sexo, drogas e controle mental. O criminoso costumava manipular as meninas que se juntaram a ele.

 

"Eu precisava pertencer. Eu precisava fazer parte desse movimento, parte de uma família. Charles era mestre em aprimorar as fraquezas de uma pessoa. E ele usou isso para manipular. Ele fez com que a gente se sentisse como seus favoritos, que éramos amados e adorados". Mas, Charles distorceu ideias espirituais e tentou convencer Dianne e os outros seguidores, que ele era o Messias.

 

Entrega

 

Dianne foi uma seguidora devota, entregando sua mente e corpo para vontade e desejos de Charles. "Você não quer aceitar a verdade. Percebi que havia me entregado para um louco", disse. Ela suportou abusos físicos, mentais e sexuais nas mãos de Charles Manson. "Eu ia pular de um penhasco depois de ser estuprada pelo Charlie. Eu estava realmente ferida e por isso estava pronta para saltar. Eu simplesmente não sentia que pertencia àquele grupo, mas eu não sabia para onde ir", confessou.

 

Com o passar do tempo, a mensagem de Charles se tornou mais violenta. Ele ensinou a usar uma faca para uma guerra que logo chegaria. Dianne lembra: "Para me proteger ou evitar ser morta, eu teria que matar. Mas eu não percebi isso e ele estava nos treinando para começar". Pouco tempo depois, Dianne soube que Tex Watson e outros membros da “família” haviam participado de uma série de assassinatos, inclusive da atriz Sharon Tate.

 

Quando Charles Manson e seus seguidores foram presos, Dianne se tornou uma testemunha chave para a acusação. "Eu olhava para o Charlie nos olhos e eu tinha medo de entrar. Era como se ele tivesse o controle da minha mente". Posteriormente, Dianne foi capaz de voltar a sociedade e se converteu ao Evangelho de Jesus, onde encontrou seu verdadeiro propósito e identidade.

 

Graça de Deus

 

Ela diz que sua sobrevivência foi pelo amor e graça de Deus. "Jesus é um servo. Ele é um líder servo. Ele nos ama, não importa o que aconteça, Ele está lá para nos segurar com o rosto sujo de lágrimas. Mas eu realmente sinto que Ele estava me segurando na palma da mão. Agradeço a Deus por ter me visto e é por isso que quero compartilhar isso com as pessoas. Eu não queria mais ser um segredo. Era um episódio escuro e sombrio na história. Era escuro, mas eu sobrevivi, eu venci. Eu quero trazer alguma luz para esta era sombria", ressaltou.

Em seu livro “Membro da Família”, ela diz que Deus estava com ela através de tudo e deu a ela a graça que precisava para passar por aquilo na família Manson. "Agora eu realmente quero compartilhar essa graça salvadora que só posso atribuir a Deus. Agora eu tenho um marido maravilhoso, tenho filhos maravilhosos. Uma ótima família da igreja. É somente pela graça de Deus. Estou agradecida por Deus. Agradeço a Jesus Cristo como meu Salvador"

Fonte :Mundo Cristão

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!