John Piper destaca o poder da oração e sua força de transformação: “O diabo a odeia”
19/06/2018 10:06 em Novidades

 

“Se você é como eu, de tempos em tempos, você descobre que sua vida de oração precisa de uma sacudida para sair da rotina na qual caiu. Nossa tendência é usar as mesmas frases sempre e sempre. Nossa tendência é tornar as frases desgastadas em padrão (assim como o uso da palavra padrão). Nós caímos em modelos de repetição mecânica”, lamentou.

No artigo, publicado no portal Desiring God e traduzido pelo Voltemos ao Evangelho, o pastor destaca que essa ponte direta com Deus é alvo de investidas malignas constantemente, por conta de sua importância para a busca pela santidade. Além disso, enfrenta ainda uma resistência natural.

“O diabo odeia a oração. Nossa carne naturalmente não gosta dela. Portanto, não é algo que flui espontânea, completa e apaixonadamente, do fundo do nosso coração. A oração requer uma disciplina sempre renovada”, pontuou o pastor. “Anos atrás, quando eu escrevi Alegrem-se Os Povos, afirmei que a oração é um walkie-talkiepara o tempo de guerra, e não um interfone doméstico. Deus é mais um general no Comando Central do que um mordomo esperando para te trazer outro travesseiro no recanto. Claro, ele também é um Pai, Amante, Amigo, Médico, Pastor, Auxiliador, Rei, Salvador, Senhor, Conselheiro”, acrescentou.

Segundo o pastor, “neste ‘mundo caído que jaz no maligno’, a oração funcionará melhor quando mantivermos a frequência sintonizada ao Comando Central no combate da fé. Portanto, quando eu escrevi aquele livro, reuni em um só lugar todas as coisas pelas quais a igreja primitiva orava. Eu as imprimi para mim mesmo, e provou-se ser uma daquelas ‘sacudidas’ que eu precisava”, testemunhou Piper.

“Saber que você não é excêntrico em sua oração é algo que pode te dar muita confiança. Orar aquilo que o Novo Testamento ora é uma forma segura e poderosa de oração. A oração continua a ser um dos grandes e gloriosos mistérios do universo — é incompreensível que o Deus soberano que tem todo o conhecimento e sabedoria ordena o andamento do seu mundo em resposta às nossas orações”, sublinhou.

Ao final, John Piper chamou os cristãos à responsabilidade: “Este é o testemunho uniforme da Escritura. Deus ouve e responde as orações do seu povo. Não negligencie esse incrível meio de influenciar as nações, movimentos, instituições, igrejas e os corações das pessoas, especialmente o seu próprio coração”, concluiu.

Fonte Gospel +

 

COMENTÁRIOS